Home Notícias Laboratórios de qualidade de vestimentas e luvas agrícolas são inaugurados
0

Laboratórios de qualidade de vestimentas e luvas agrícolas são inaugurados

0
0

Uma das iniciativas mais relevantes em curso no País para proteger o trabalhador rural da exposição aos defensivos agrícolas, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do programa IAC de Qualidade de Equipamentos de Proteção Individual na Agricultura (Quepia), inaugurou em julho dois laboratórios no Centro de Engenharia e Automação do Instituto Agronômico (CEA-IAC), voltados a estudos para aprimorar padrões de qualidade e segurança atrelados a equipamentos de proteção individual para a agricultura – itens largamente utilizados nas aplicações de defensivos agrícolas.

Os laboratórios ocupam uma área de 300 m² e foram financiados com recursos privados e da Fundag – Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola. Coordenador do programa Quepia há 13 anos, além de pesquisador científico do CEA-IAC, o engenheiro agrônomo Hamilton Ramos destaca que a atuação do centro de pesquisas junto à indústria de vestimentas protetivas agrícolas reduziu 80% para 20%, entre os anos de 2000 e 2018, o índice de reprovação a produtos do gênero fabricados no País.

“Como ocorreu na indústria de vestimentas, o laboratório de luvas protetivas nasce agora com a meta de promover a melhora contínua da qualidade destes produtos, pois reúne recursos que permitem transferir subsídios tecnológicos de ponta aos fabricantes e distribuidores da área presentes no Brasil.”

Ramos salienta ainda que o laboratório de luvas do CEA-IAC é o primeiro aberto no mundo exclusivamente dedicado à certificação desses produtos, e já está apto a conduzir análises com base na nova norma de qualidade ISO 18.889, recém-criada. Específica para luvas agrícolas, a norma foi elaborada com a colaboração do pesquisador, que é membro permanente do comitê mundial da entidade International Standartization Organization.

Hamilton Ramos adianta também que o Selo de Qualidade IAC-Quepia, até hoje conferido somente a fabricantes de vestimentas protetivas, será estendido ao mercado de luvas agrícolas nos próximos meses. Para conquistar a cobiçada certificação, as empresas do segmento devem se associar ao programa IAC-Quepia e submeter seus produtos às análises de qualidade do laboratório inaugurado hoje.

O programa IAC-Quepia resulta de uma parceria entre o CEA-IAC e o setor privado. Segundo Ramos, na última década a iniciativa de caráter público-privado influenciou medidas relevantes do Ministério do Trabalho, entre outros órgãos oficiais, com vistas à proteção do trabalho rural, incluindo Portarias que condicionaram a emissão de certificados de qualidade para vestimentas ao respeito a normas internacionais de manufatura.

“Em âmbito internacional, o Quepia atua há mais de dez anos em parceria com cientistas da Europa e dos Estados Unidos, regiões igualmente avançadas no aprimoramento da qualidade de produtos capazes de reduzir a exposição humana a defensivos agrícolas”, finaliza Ramos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *