Home Notícias Mulheres recebem renda 17% inferior à dos homens por hora trabalhada, aponta OIT
0

Mulheres recebem renda 17% inferior à dos homens por hora trabalhada, aponta OIT

0
0

Para cada hora trabalhada, as mulheres latino-americanas e caribenhas recebem uma renda, em média, 17% inferior a dos homens com mesma idade, nível educacional, tipo de trabalho, entre outros fatores. A desigualdade é ainda maior no setor rural, no trabalho informal e em rendas que giram em torno de um salário mínimo. A constatação é do relatório “Mulheres no mundo do trabalho: desafios pendentes para uma equidade efetiva na América Latina e no Caribe”, divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em setembro, em Lima, no Peru.

Dados brasileiros, do IBGE, corroboram as constatações. De acordo com o Instituto, em 2018, o rendimento médio das mulheres ocupadas com idade entre 25 e 49 anos equivalia a 79,5% do recebido pelos homens nesse mesmo grupo etário. O relatório da OIT alerta para o que denomina “lacunas de gênero” e defende a renovação das políticas públicas na área.

Segundo a Organização, parte importante das limitações do progresso das mulheres reside nos lares. Segundo o estudo, a principal barreira para que as mulheres participem do mercado de trabalho é a carga de trabalho não remunerado, ou seja, em tarefas domésticas. No Brasil, segundo a OIT, por exemplo, as mulheres dedicam, em média, 71,4% de seu tempo por semana (mais de 25 horas) com afazeres domésticos não remunerados, percentual que cai para 28,6% no público masculino.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *