Primeiro trimestre registra 190 mortes por choque elétrico

Dados divulgados pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel) nesta sexta-feira (5) revelam que no primeiro trimestre deste ano foram registrados 349 acidentes com eletricidade, que ocasionaram 212 mortes.

Do total de mortes, sete ocorreram por incêndio consequente de curto-circuito, 15 por descarga atmosférica (raio) e 190 por choque elétrico. O Nordeste aparece como a região com maior número de casos, totalizando 77 acidentes com mortes por choques elétricos no período. Dos acidentes fatais com choque elétrico, 65 estão relacionados a situações domésticas que poderiam ser evitadas com a adequação das instalações residenciais.

“Trata-se de um número absurdo, considerando que a eletricidade pode ser 100% segura quando se segue as normas técnicas relacionadas”, afirmou Edson Martinho, diretor-executivo da Abracopel no encontro realizado com entidades do setor elétrico organizado na capital paulista. Segundo Martinho, as projeções mostram que se a tendência se mantiver, o Brasil irá contabilizar mais de 600 mortes por eletricidade até o final do ano.

Envie o seu comentário

Por favor, digite seu nome

Digite seu nome

Por favor, insira um endereço de e-mail válido

Digite um endereço de e-mail

Por favor, digite a sua mensagem

Revista Cipa © 2017 Todos os direitos reservados

Grupo Cipa Fiera Milano | Avenida Angélica, 2491 – São Paulo – Brasil - Tel: +55 11 5585.4355