Home Estatísticas Relatório propõe melhorias no ambiente de trabalho
0

Relatório propõe melhorias no ambiente de trabalho

0
0

O relatório final da pesquisa realizada pela Fundacentro, em atendimento à demanda do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social do Estado de Pernambuco (Sindsprev/PE), teve como base avaliar a percepção dos servidores do Ministério da Saúde, com o objetivo de compreender os fatores que contribuem para o adoecimento desses servidores, bem como propor melhorias no ambiente de trabalho.

Sob o titulo de “Avaliação das condições de trabalho dos servidores do Ministério da Saúde nos hospitais e policlínicas na cidade do Recife”, a pesquisa que teve inicio em 2015, destaca que os modelos de gestão existentes, somados às condições organizacionais e físicas do trabalho promovem um aumento considerável dos acidentes de trabalho, porém na maioria dos casos, subnotificados, conforme aponta a pesquisa.

Conduzida pelos pesquisadores da Fundacentro, André Luis Santiago Maia, Gilson Lucio Rodrigues e Luiz Antonio de Melo, utilizou-se como metodologia diversas etapas, incluindo revisão bibliográfica e questionário aplicado, a uma amostra de 279 servidores de 7 unidades de saúde, sendo 4 hospitais e 3 policlinicas de Recife. No questionário, com 66 perguntas contendo respostas fechadas foram avaliados os dados socioprofissionais; caracterização das condições de trabalho; subjetividade e relações interpessoais; perfil de saúde e capacitação, benefícios e programas.

O ambiente de trabalho

O ambiente hospitalar e de clinicas de saúde, são em geral, locais onde há a presença dos riscos físicos (calor), químicos (gases, vapores, poeiras, fumos), biológicos (associados à transmissão de vírus e manuseio de perfurocortantes), ergonômicos (posturas inadequadas) e de acidentes. Relatos dos trabalhadores entrevistados no relatório, mostram que em geral, estão submetidos simultaneamente a duas ou mais situações de risco no ambiente de trabalho.

Fatores como a existência de dois ou mais vínculos empregatícios, estresse da própria profissão, jornadas longas, carência de profissionais na área, falta de reconhecimento pelo trabalho e o longo tempo de serviço, considerado um fator contributivo no processo de sofrimento, já que 91% dos entrevistados atuam no serviço público há mais de 30 anos, reforçam a necessidade de mudanças na organização do trabalho.

Embora haja uma série de riscos e fatores associados ao ambiente hospitalar, um dado positivo apontado no relatório é que os trabalhadores ao serem indagados pelo serviço de assistência médica prestada, 75.3% dos entrevistados disseram estar satisfeitos com o atendimento.

Propostas de melhorias no ambiente de trabalho

Para se promover melhorias no ambiente de trabalho, o relatório propõe que se inclua a temática sobre saúde do trabalhador na Mesa Setorial de Negociação Permanente entre o ministério da Saúde e a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Seguridade Social (CNTSS).

Sugere também que haja avaliação para o controle do ruído em unidades de terapia intensiva, centro cirúrgico, central de material esterilizado, sala de gesso, cozinha, lavanderia, marcenaria e oficina de manutenção.

Outros apontamentos como fazer cumprir a realização de exames médicos periódicos dos servidores, adoção de métodos de trabalho adequados, bem como o planejamento de ambientes de trabalho mais seguros, saudáveis e decentes foram citados no relatório.

A pesquisa na íntegra está disponível para leitura na Fundacentro de Pernambuco e na biblioteca da Fundacentro em São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *