Home Notícias Segurança e saúde dos trabalhadores da construção são as grandes preocupações do Seconci-SP
0

Segurança e saúde dos trabalhadores da construção são as grandes preocupações do Seconci-SP

0
0

Foto_Sergio_Porto (1)O Seconci-SP (Serviço Social da Construção do Estado de São Paulo) tem se notabilizado pelas ações em prol da saúde e segurança dos cidadãos e, principalmente, dos trabalhadores da construção civil. Contando com 11 mil funcionários, 3,2 mil deles nas áreas médica e odontológica, realizou, no ano passado, cerca de dois milhões de atendimentos nos canteiros de obras paulistas, somando consultas, exames e radiografias.

No comando da entidade está o engenheiro civil Sergio Porto, eleito presidente para o triênio 2014-2017, com o objetivo de expandir os serviços prestados à indústria da construção e ao governo e prefeitura de São Paulo.

Com mais de 40 anos de atuação no setor, Porto foi presidente do Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e do ITQC (Instituto Brasileiro de Tecnologia e Qualidade da Construção), além de coordenador-adjunto da CIC (Comissão da Indústria da Construção) da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Nesta entrevista, Porto fala sobre a estrutura do Seconci-SP e dos serviços prestados pela entidade a trabalhadores e empresas da construção civil.

CIPA: Qual a estrutura do Seconci-SP, hoje?
SERGIO PORTO: O Seconci é dividido em duas partes. A primeira é o Seconci Construção, que é uma entidade que faz atendimento laboratorial e odontológico para trabalhadores da construção civil. Nesse segmento, contamos com 11 unidades de atendimento. A outra parte é o Seconci OSS, que começou em 1988. Hoje, administramos quatro hospitais, quatro AMES e três serviços de apoio do Governo do Estado e atendemos também a área de saúde da Prefeitura de São Paulo, em duas macrorregiões: Penha e Ermelino Matarazzo. Com o serviço da construção e a OSS, temos em torno de 11 mil funcionários, 3200 na área médica e odontológica, trabalhando em 81 pontos. Este ano fizemos 8 milhões de atendimentos, somando tudo.

No tocante à saúde, quais são os serviços prestados pela entidade para os trabalhadores da construção civil?
O Seconci trata da saúde integral do funcionário da construção civil. Fazemos atendimento ambulatorial, odontológico, consultas, exame e radiografia. Só não fazemos internações. Nesses casos, encaminhamos o paciente para o SUS. Fazemos ainda campanhas de vacinação e de prevenção à AIDS, levando ao trabalhador informações sobre o que causa e o que não causa a doença. Distribuímos ainda materiais sobre cuidados com a alimentação, combate às bebidas alcóolicas em obras, que são um perigo muito grande, e até sobre combate à depressão entre os trabalhadores. Umas coisa muito importantes que fazemos e que aumentou muito o número de horas trabalhadas é vacina contra a gripe. A equipe do Seconci vai até as obras e aplica a vacina em todos os trabalhadores.

Como a entidade realiza os atendimentos?
Temos 11 postos de atendimento aos quais os trabalhadores podem se dirigir. No entanto, como a locomoção em São Paulo é um grande problema, criamos unidades de atendimento móveis que vão até as obras. Temos duas, por enquanto; em breve serão três.

Leia a entrevista na íntegra na Revista CIPA – edição 426

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *