Home Eventos OHS International 2015 aponta soluções para maior eficiência produtiva das empresas em época de crise
0

OHS International 2015 aponta soluções para maior eficiência produtiva das empresas em época de crise

0
0

No dia 11 de agosto de 2015 acontece no Maksoud Plaza, em São Paulo (SP), o evento OHS International 2015, organizado pela DNV GL, multinacional norueguesa, com foco em gerenciamento de riscos. O evento tem como tema central a importância de gestão de riscos no atual contexto com foco na discussão sobre como cuidar de processos relacionados à temas como Saúde, Segurança e Meio Ambientee como a implantação de tais práticas pode  gerar bons resultados de negócios para as organizações.

Em um momento de crise econômica, mapear riscos e tomar atitudes para eliminá-los ou reduzi-los têm sido meta de corporações como a Rumo-ALL, Santos Brasil, Odebrecht Infraestrutura, Sonangol e os consórcios construtores das usinas de Belo Monte e Santo Antônio.

Para Roberto Bazin, diretor dos Serviços de Gestão de Riscos e Sustentabilidade da DNV GL, o OHS International 2015 trará as melhores práticas relacionadas à redução de acidentes de trabalho em grandes empreendimentos. “Todo conteúdo que vamos apresentar durante as palestras está relacionado às boas práticas de gestão humana e ambiental que impactam de maneira direta e positiva nos negócios”, explica Bazin. É claro que além de maior eficiência e segurança nos processos de trabalho, adotar as melhores práticas de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente traz um enorme benefício financeiro para as empresas que além do retorno financeiro direto, conseguem manter sua imagem e reputação preservadas e, desta maneira, criar um ambiente de trabalho melhoraumentando a produtividade e diminuindo os riscos do negócio, o que aumenta a confiança dos investidores, gerando novos negócios.

Entre os cases que serão apresentados destacam-se o da Rumo-ALL, empresa que possui quatro concessões ferroviárias no Brasil, totalizando 12,9 mil km de trilho, e que conseguiu, em seis meses reduzir 60% dos acidentes de trabalho.

Para Walmir Guerra, gerente de Sustentabilidade da Odebrecht e responsável pela área de sustentabilidade na construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia, reduzir 47% o número de acidentes em 24 meses fez com que a empresa tivesse um retorno financeiro superior ao esperado no período.

A importância da comunicação efetiva para mudança de cultura em QSSMA (Qualidade,Saúde Segurança e Meio Ambiente) e consolidação da Cultura de Segurança será o tema abordado pelo Gerente de QSSMA, na Santos Brasil, Hemerson Braga.

Além de cases relacionados à SST, Robin Pitblado, inglês, vice presidente da DNV GL RiskAdvisory e uma das maiores autoridades mundiais em investigação de acidentes ambientais falarásobre como as ações de prevenção têm impacto positivo sobre os negócios das empresas.

De acordo com o especialista, a avaliação de riscos amadureceu nos últimos vinte anos. Quando a primeira versão do livro de Robin Pitblado foi editada em 1985, o uso de Avaliações Quantitativas de Riscos (AQR) como uma ferramenta de tomada de decisões em segurança de processos para as indústrias era um assunto controverso. Hoje em dia é amplamente aceito. As abordagens básicas para identificação de perigos, agora, são usualmente entendidas e muito utilizadas. Estudos de análise de riscos (EAR) são comuns nas primeiras etapas de um projeto. E o uso da AQR na indústria offshore teve sua reputação confirmada como uma ferramenta de tomada de decisão efetiva. “Houve diversos avanços na avaliação de consequências e no entendimento da maneira que explosões e fogo se desenvolvem e como os gases se dispersam em larga escala”, explica Pitblado.

Resumo da programação do evento:
8h – Abertura do credenciamento
8h15 – Welcome coffee
9h – Abertura: Contextualização de SST sob a perspectiva estratégica de negócio, retorno financeiro sobre investimentos em programas de saúde e segurança e as novas expectativas dos grandes fundos de investimentos sobre SST.

Tendências de SST para busca da excelência
• Roberto Bazin – Diretor de Serviços de Gestão de Riscos e Sustentabilidade DNV GL.
• Mauro Tavares – Gerente Técnico DNV GL
9h30 – Estruturação de Programa de Segurança e RoSI (ReturnofSafetyInvestment).
Os desafios de se fazer segurança e reduzir acidentes em operações ferroviárias são dos mais complexos devido à natureza do negócio. Não ter um site fixo e sim uma vasta malha ferroviáriadistribuída por milhares de quilômetros, passagens dentro de centros urbanos, interação com operações de outras empresas, transporte de cargas perigosas e as graves consequências potenciais em caso de acidentes, levam a um cenário extremamente desafiador.
A ALL apostou em um programa de longo prazo, iniciado por um diagnóstico de condições, processos de SST e de cultura de segurança na companhia. Sensibilização da alta liderança, melhoria de ferramentas como técnica de investigação de acidentes, desenvolvimento de POs (procedimentos operacionais) e outras, aliadas ao programa de mudança de cultura de segurança resultaram em indicadores expressivos com a redução demais de 60% dos acidentes nos seis primeiros meses.
O retorno financeiro calculado com a valoração dos retornos qualitativos e da diminuição dos índices de acidentes, considerando os investimentos diretos e indiretos puderam ser calculados.

• Marcos Morgado – Gerente de Segurança e Meio Ambiente Rumo-ALL
10:45  –   Aprendizado com os eventos como fator direcionador da gestão de riscos em segurança.
O aprendizado com os eventos é crítico para a condução de um processo contínuo de melhoria no desenvolvimento da segurança, meio ambiente e dos negócios, focado nas causas sistêmicas dos problemas.
Para que esta ferramenta seja eficaz, se faz necessário uma metodologia de investigação estruturada e estabelecida sistematicamente, técnicas efetivas de análise de causas, líderes treinados e comprometidos com as investigações em suas áreas, reconhecimento geral da importância de se relatar os fatos e se comprometer com as soluções.
Em obras monumentais como aquela executada pelo Consórcio Santo Antonio Construtor, responsável pelo comissionamento de uma das maiores hidrelétricas do mundo, o trabalho de investigação dos eventos e análise estruturada e exaustiva de suas causas por um grupo de líderes com o suporte dos especialistas de SST, levou a um programa de ações preventivas para a evolução do sistema de gestão implantado, reduzindo significativamente as perdas, dando a oportunidade do aprendizado dinâmico em outras obras de mesmo gênero e escopo para as empresas do consórcio. Ações de melhorias contínuase ferramentas conjugadas com inserções de aprimoramento de comportamento e cultura reduziram os índices de acidentes em 47% em dois anos.

• Walmir Guerra – Gerente de Sustentabilidade da Odebrecht Infraestrutura e responsável pelo programa de SST da UHE Santo Antonio.
11h20  –  Comunicação efetiva para mudança de cultura em SST.
A comunicação como fator de mudança de percepção do valor que uma organização dá à gestão de SST, é vista hoje entre os maiores expoentes no assunto como fundamental para a mudança de cultura de segurança de uma empresa.
A Santos Brasil, maior terminal de logística de containers do Brasil, empreende um avançado programa de excelência na gestão de QSSMA – Atitude Segura – e tem num de seus pilares básicos um programa continuado de comunicação corporativo que em breve tempo de implantação trouxe resultados significativos de aumento da percepção de valor de SST pelos funcionários, em torno de 80%.
Ações de comunicação estruturadas e planejadas de forma sistemática permitem que a companhia defina a ênfase nas ferramentas de gestão que mais se adequam a cada momento de seu programa degestão, aumentando a visibilidade do programa, gerando a apropriação e o comprometimento de líderes e liderados.

• Hemerson Braga – Gerente de QSSMA na Santos Brasil.
11:55  –  Excelência em segurança através de gestão e controle de indicadores
A medição e o monitoramento do desempenho das lideranças potencializam o resultado da gestão de riscos em SST a níveis de excelência.
Numa obra vultosa de grande extensão territorial, com uma força de trabalho enorme atuando numa gama extensa de atividades construtivas, num ambiente laboral de desafios complexos e dentro de contextos culturais diversos, o desempenho da liderança: seu comprometimento, o foco nos melhores resultados, a eficiência na gestão dosrecursos de diversas naturezas, a compreensão dos fatores humanos e o exemplo, são fatores diferenciais.
O controle efetivo e centralizado dos indicadores de gestão em cada gerência, área, departamento, supervisão passa a ser fundamental para indicar onde os recursos devem ser mais bem empregados, quais gestores precisam de mais coaching, onde as ferramentas de gestão precisam ter melhor desempenho.
O Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM) estruturou seus indicadores de desempenho de gestão de SST de tal maneira que a cartografia do desempenho de cada setor é visível para toda aliderança em todos seus níveis, dando aos gestores uma poderosa ferramenta de análise e ação para prevenir os riscos do ambiente de trabalho, permitindo a um líder se antecipar e buscar as melhores soluções para a sustentabilidade dos seus resultados no campo.

• Antonio Carlos de Oliveira Andrade Gutierrez / Diretor de QMSSRS CCBM no Consórcio Construtor BeloMonte.
12h30 – Almoço
Com 90 minutos de duração para networking e oportunidade de se compartilhar informações com palestrantes edemais presentes.
14h – Programas de segurança comportamental em contextos específicos:
O sucesso de um programa de segurança comportamental deriva, em grande parte, do reconhecimento da cultura organizacional, da identificação das características culturais e da adaptação de ferramentas, processos e comunicações.
A Sonangol é a maior empresa angolana e uma das maiores de todo o continente africano, sendo responsávelpela administração e exploração do petróleo e do gás natural em Angola além de grande gama de atividades que suportam e giram o mercado de O&G. Conhecida como “empresa mãe” no país, a Sonangol também é a principal referencia e o benchmarking, influenciando e desenvolvendo diretamente toda a indústria nopaís.
Após um grande investimento no desenvolvimento de sistemas de gestão com o projeto “Progressa Q”, a empresa atualmente trabalha no aprimoramento de ferramentas de SST e no desenvolvimento de um programa de cultura/ comportamento de segurança tendo o grande desafio de fazer isso em um contexto onde baliza o cenário nacional em termos de segurança e estabelece novos padrões de comportamento.

• Daniela Matos – Diretora de Qualidade, Segurança e Ambiente Sonangol.
• Caroline Passuello – Gerente de Serviços Baseados em Comportamento DNV GL.
15h30 –  Roundtable: É possível alcançar o ACIDENTE ZERO?
Podemos viver num mundo de negócios e em geral onde nossa saúde e segurança sejam preservados de formadefinitiva?
Bons programas de gestão de segurança, aliando ferramentas de aprendizado com os eventos, comprometimento dos líderes, comunicação sistêmica efetiva, monitoramento e ação sobre o desempenho dos líderes, adequação à cultura local, segurança de processos eoutros têm mostrado o caminho de um futuro cada vez mais seguro e saudável para o homem no ambiente laboral e social, para o meio ambiente, assim como melhorando o desempenho e resultados dos negócios. O investimento é altamente atrativo e sustentável, necessário então se faz que a adequação das ferramentas, formas e conteúdos de trabalho à cultura da organização e às ambições legítimas de seus dirigentes se faça de maneira proativa e planejada segundo cada contexto de riscos.
Nesta “mesa redonda” especialistas experientes abordam este tema de forma sinérgica e construtiva, interagindo com os participantes a partir de perguntas e comentários feitos pela plateia.
• Mediador: Jaime Lima – RiskAdvisory South America DNV GL
• Jorge Soto – Diretor de Desenvolvimento Sustentável em Braskem
• Mauro Tavares – Gerente Técnico Gestão de Riscos DNV GL
• José Lopes Alves – Principal Consultant DNV GL
• Robin Pitblado – Vice Presidente Sênior, RiskAdvisory Services DNV GL

17h  –  Encerramento

Serviço e credenciamento
Data: 11 de agosto de 2015
Horário: 8h00 às 17 horas
Local: Maksoud Plaza
Endereço: Alameda Campinas, 150

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *