Evolução tecnológica da indústria de alimentos e bebidas no país avança de forma desigual

0

A produtividade na indústria de alimentos e bebidas deve ser medida não apenas pelo aumento do volume de produção, mas principalmente pelo desempenho, eficiência, manutenção mais baixa e indicadores de processo de flexibilidade operacional. A implementação do conceito da Indústria 4.0 não é só uma tendência, mas uma realidade. O papel da digitalização e automação nesse processo é conectar dispositivos e simplificar o acesso à informação. Isso permite o conceito de “detectar, analisar, agir”. Sensores e soluções de conectividade fornecem acesso a dados que são analisados para fornecer recomendações com as quais os fabricantes podem atuar para melhorar o desempenho de produção.

Para o Head of Food & Beverage da ABB Eletrificação Brasil, Juan Rodriguez, essa é a tendência da indústria do setor alimentício e de bebidas, embora haja grandes disparidades no desenvolvimento entre as empresas no país. Durante o webinar “Tendências em Eletrificação Industrial no Segmento de Alimentos e Bebidas”, realizado pela ABB, o executivo falou sobre as novas tendências dos hábitos de consumo, surgidos durante a pandemia do coronavírus, e que, segundo ele, estão ditando tendências.

“Vemos que os consumidores estão mais voltados para o comércio eletrônico e as fábricas buscam atender esses clientes com produtos hiper customizados e desenvolvendo logísticas para garantir a satisfação de todos”, afirmou. E, segundo ele, a ABB aceitou o desafio e tem enfrentado frequentes modelos de negócios disruptivos e a necessidade de aprimoramento da cadeia completa de fornecimento em um ambiente altamente competitivo. “Nós estamos liderando o desenvolvimento de tecnologias, assim como de produtos e soluções escaláveis, flexíveis, permitindo amplamente a integração entre a fabricação e todo o ecossistema do setor de alimentos e bebidas”.

De acordo com Rodriguez, a preocupação é oferecer soluções viáveis para as empresas se adequarem à nova realidade e também encontrar caminhos para o que está por vir. “Assim, oferecemos sistemas que garantam a repetibilidade, permitindo a customização em massa da solução. Desta forma obtém-se menor tempo de implantação, permitindo que produtos frescos, novos e seguros sejam oferecidos na prateleira, valorando a sustentabilidade da escalabilidade”.

Sistemas de medição, monitoramento e controle de energia

Como forma de aumentar a eficiência e produtividade, a ABB tem, segundo Rodriguez, várias soluções para qualidade de energia que visam prolongar a vida útil do equipamento e reduzir o tempo de inatividade da produzindo, monitorando as grandezas elétricas e utilizando o conceito da conectividade em nuvem. Para isso, a empresa oferece a ferramenta digital ABB Ability EDCS (Sistema de Controle de Distribuição Elétrica), que gerencia energia, monitora o ciclo de vida do disjuntor, cria alarmes para eventos pré-definidos e gera relatórios para monitoramento em uma plataforma digital.

É uma solução digital, explica o executivo, para acionamentos eletromecânicos, que conecta inversores de frequência, motores, bombas e rolamentos, aumentando a vida útil dos equipamentos e elevando a produtividade. Os dados obtidos com a tecnologia são disponibilizados em um único portal, com uma plataforma de visualização completa, que pode ser acessada de maneira remota de qualquer lugar. Com isso, a ABB adiciona vantagem digital para drives de velocidade variável, permitindo que os clientes fiquem mais conectados com seus ativos e tomem decisões ainda melhores para garantir operações seguras, confiáveis e eficientes.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.

VOCÊ GANHOU UM CUPOM DE DESCONTO!

Utilize o CUPOM CIPA10 e tenha 10% de Desconto na Assinatura de qualquer Plano da Revista Cipa & Incêndio.

USAR MEU CUPOM CIPA10
* Promoção válida para pedidos realizados até o dia 31.10.2021. Essa promoção não é válida para quem já é assinante da revista e não é cumulativa com outras promoções.
close-link