Projeto Brazilian Safety leva empresas de EPIs para feira alemã A+A

0

Empresas brasileiras de EPI – Equipamento de Proteção Individual participaram da Exposição A+A, através do Brazilian Safety, projeto setorial da Associação Nacional da Indústria de Material de Segurança e Proteção ao Trabalho – ANIMASEG em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil.

Reconhecido como o mais importante evento global na área de Saúde e Segurança do Trabalho, a Exposição e o Congresso foram realizados na cidade alemã de Düsseldorf, de 26 a 29 de outubro.

Para José Geraldo Brasil, presidente da ANIMASEG, a A+A pode ser considerada a “Olimpíada de Segurança” do mundo. “Visitei a feira pela primeira vez em 1995 e, de lá para cá, tenho vindo em todas as edições. A partir de 1999, a JGB já participou como expositor. É uma feira de inovação onde você pode, além de ver as novas tecnologias e as tendências de mercado, saber das preocupações do setor em relação às Normas e ao futuro do trabalho e da proteção das pessoas”.

JGB - Projeto Brazilian Safety leva empresas de EPIs para feira alemã A+AJosé Geraldo, que também preside a JGB, lembra que cada vez mais os produtos e os equipamentos de proteção individual seguem o mesmo design da moda nas roupas, botas, luvas, dentre outros materiais/EPIs. “A feira também permite que o empresário planeje o futuro da sua empresa e seus produtos. Muito interessante as novas ideias relacionadas à proteção que foram apresentadas nas áreas dos laboratórios e das startups”.

Já Maurício Macedo, diretor geral da Cipa Fiera Milano, empresa especializada em feiras de negócios e revistas técnicas, demonstrou satisfação em ver o retorno dos eventos presenciais. “O nosso sentimento é de felicidade em acompanhar a retomada das feiras acontecendo de maneira real e efetiva, após um longo tempo de interrupção gerado pela pandemia”, afirmou. “Vimos uma movimentação internacional bastante grande na cidade de Düsseldorf e a participação de muitos países na A+A”.

O executivo analisa que o ambiente é extremamente favorável e que as pessoas estão ávidas pelo face to face. “Compomos a delegação do Brasil junto com a Animaseg para fortalecer nossas relações com os expositores brasileiros e com a própria associação. Além disso, é uma oportunidade para prospectar clientes internacionais para a FISP 2022 – Feira Internacional de Segurança e Proteção”.

Lançamentos exclusivos e oportunidades para negócios

A JGB lançou na A+A o seu novo conjunto de EPIs para o bombeiro florestal. “A empresa desenvolveu duas versões, uma com algodão tratado que traz vários diferenciais na sua modelagem e nos componentes dos materiais para dar mobilidade e segurança ao bombeiro florestal”, explica José Geraldo. “A outra versão é produzida com fibras inerentes que, após pesquisas, decidimos por uma fibra específica. Trata-se de um conjunto de fibras que se transforma no tecido e esse tecido se constitui no conjunto para o bombeiro florestal, incluindo a balaclava e a luva”.

Marluvas - Projeto Brazilian Safety leva empresas de EPIs para feira alemã A+AEm sua estreia na A+A, a Marluvas – marca líder no segmento de calçados profissionais e que celebra 50 anos de atividades – foi à feira em busca das tendências que movimentam o setor. “Nosso objetivo é conhecer as novidades que estão sendo apresentadas na feira e, principalmente, qual o produto que atende ao mercado europeu e seu relacionamento com os outros mercados”, afirmou Pedro Arcara, CEO da empresa.

Para isso, Arcara priorizou aprender sobre as novas tecnologias para os próximos anos no segmento de calçados de segurança e de outros equipamentos de proteção.  “A Marluvas é vista como uma empresa com nível de qualidade e de inovação importantes no mercado nacional. Então, nossos clientes e distribuidores têm que estar tranquilos de que eles estão recebendo o que tem de melhor no mundo”.

Também presente no Brazilian Safety, a Soft Works viu sua participação na A+A como forma de fortalecer a marca e manter a empresa crescendo. “É importante expor em feiras com visibilidade mundial. Afinal, a A+A reúne os principais players do mercado de segurança”, ponderou Ricardo Silva Vilela, da área de vendas da empresa. “Feiras e eventos são momentos dedicados ao encontro. O objetivo é buscar novos contatos e possibilidades de negócio no mundo todo, principalmente em um momento de retomada mundial após reflexos da pandemia”.

A empresa apresentou ao público sua linha completa de produtos como calçados, botas, tamancos e sapatilhas. “Somos a primeira empresa brasileira a produzir calçados ocupacionais em EVA e biqueiras de composite, que oferecem extremo conforto e leveza. Os produtos Soft Works possuem em sua fórmula componente antimicrobiana que ajudam a atenuar odores e bactérias. O grande diferencial da empresa é o solado antiderrapante (SRC)”, afirmou Vilela.

Lançamentos exclusivos para a proteção dos profissionais no trabalho e lazer também foram apresentados pela Bracol, durante a A+A. A companhia uniu as melhores tecnologias e matérias-primas no lançamento do Projeto Horizon, para que os trabalhadores se mantenham protegidos com muito estilo e personalidade.

A coleção oferece, segundo a marca, “uma nova experiência em calçados de segurança para o trabalho, lazer ou momentos de aventura”. São sete lançamentos: MAAG (nas cores areia e preto), MBDG, WVCG, WVDG, MBAG e WVBG, que reúnem atributos como couro Premium, novo solado bicolor texturizado, bidensidade, antiderrapante e resistente à abrasão; forração em nylon – para rápida secagem e mais conforto; e couro hidrofugado, que recebe um tratamento especial para proteger os pés da passagem de água e umidade.

Todos os modelos são voltados aos públicos masculino e feminino, além de contar com o opcional de biqueira composite para proteção contra impactos e compressão, estabilizador de caminhada e palmilha Walk Soft.

E os visitantes que passaram pelo estande da AMZ, empresa com forte atuação na área de Perícia Técnica, Engenharia e Segurança do Trabalho, tiveram a oportunidade de conhecer os novos produtos e soluções para as atividades realizadas em altura. Dentre as novidades, destacam-se o cinto de segurança e uma Linha de Vida Temporária, ou corda que liga o trabalhador ao sistema de ancoragem, com tecnologia embarcada de absorção de energia que informa o profissional sobre a força que vai gerar na estrutura.

A empresa expôs em parceria com a K9PS, fabricante de vários dos produtos da AMZ e de outras marcas do mercado. Marcos Amazonas, diretor técnico da AMZ, conta que a participação no evento teve duas expectativas principais, “a prospecção de negócio com os fornecedores de matéria-prima e confrontar as soluções e tecnologias com o que existe de ponta no mercado internacional”.

O diretor reforça, ainda, que várias empresas querem vir para o Brasil, mas necessitam de suporte. “A K9PS oferece aos clientes o know-how de certificação, fabricação, tecnologia e toda a parte de desenvolvimento e engenharia”, esclarece.

Amazonas reconhece também a importância do trabalho da Animaseg, que já acompanha há bastante tempo. “É um trabalho único que dá a chance de mostrarmos para o mundo o potencial do Brasil, que em nada deve para países como China, Índia e Taiwan, em fornecer produtos no âmbito global. É uma satisfação participar dessa feira e superou totalmente a nossa expectativa”.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.

VOCÊ GANHOU UM CUPOM DE DESCONTO!

Utilize o CUPOM CIPA10 e tenha 10% de Desconto na Assinatura de qualquer Plano da Revista Cipa & Incêndio.

USAR MEU CUPOM CIPA10
* Promoção válida para pedidos realizados até o dia 30.11.2021. Essa promoção não é válida para quem já é assinante da revista e não é cumulativa com outras promoções.
close-link