Anuário Estatístico da Previdência Social 2014 já está disponível para consulta

2
Lançamento do Anuário Estatístico 2014 durante a reunião do CNPS (Foto: Renato Alves/MTPS)

O AEPS (Anuário Estatístico da Previdência Social) referente ao ano de 2014 foi lançado no dia 31 de março durante reunião do CNPS (Conselho Nacional de Previdência Social). O Anuário é composto por 50 capítulos e traz informações sobre benefícios, contribuintes, acordos internacionais, acidentes de trabalho e vários outros assuntos relacionados à Previdência.

Segundo dados dos últimos anuários, de 2009 a 2014, houve um crescimento de 15,6 milhões de contribuintes ao RGPS (Regime Geral de Previdência Social), o que representa uma taxa média de crescimento de 5,1% ao ano, índice superior à taxa de crescimento anual da população.

O AEPS mostra também que, em média, 55,7% dos contribuintes são homens e 44,3% são mulheres. No entanto, para o coordenador geral da CGEDA (Coordenação Geral de Estatística, Demografia e Atuária) do Ministério do Trabalho e Previdência Social, Alexandre Zioli, “a tendência é de que essa diferença seja cada vez menor”.

Durante o ano de 2014, foram registrados no INSS cerca de 704,1 mil acidentes do trabalho. Comparado com 2013, o número de acidentes de trabalho teve um decréscimo de 2,97%. O total de acidentes registrados com CAT diminuiu em 0,82% de 2013 para 2014. Do total de acidentes registrados com CAT, os acidentes típicos representaram 76,55%; os de trajeto 20,67% e as doenças do trabalho 2,79%. As pessoas do sexo masculino participaram com 71,85% e as pessoas do sexo feminino 28,14% nos acidentes típicos; 61,48% e 38,52% nos de trajeto; e 57,01% e 42,99% nas doenças do trabalho. Nos acidentes típicos e nos de trajeto, a faixa etária decenal com maior incidência de acidentes foi a constituída por pessoas de 20 a 29 anos com, respectivamente, 33,05% e 36,78% do total de acidentes registrados. Nas doenças de trabalho a faixa de maior incidência foi a de 30 a 39 anos, com 34,18% do total de acidentes registrados.

Em 2014, os subgrupos da CBO com maior número de acidentes típicos foram os de ‘Trabalhadores de funções transversais’ e ‘Trabalhadores dos serviços’, com 14,56% e 15,59% respectivamente. No caso dos acidentes de trajeto o maior número ocorreu no subgrupo ‘Trabalhadores dos serviços’, com 18,97%, e nas doenças do trabalho foi os subgrupos ‘Escriturários’ e ‘Trabalhadores de funções transversais’, com 13,68% e 13,46% respectivamente.

O Anuário Estatístico, que vem sendo elaborado há mais de 20 anos, “é um trabalho extenso e muito rico, que mostra a importância, transparência e credibilidade do que é feito na Previdência Social”, comentou Zioli.

O AEPS 2014 pode ser encontrado no endereço eletrônico do Ministério do Trabalho e Previdência Social na seção Dados Abertos. Acesse aqui.

Fonte: MTPS

2 Comentários
  1. Tony diz

    Muito bom esse material

  2. João Paulo Rodrigues Netto diz

    Realizei alguns cálculos simples de % e baseado em uma em uma amostra descontinua do Espaço Amostral dos contribuintes do RGPS em 2009, foram feitos cálculos estatístico que mostram um aumento de 5,1% ao ano, realizando cálculos retroativos de menos 5,1% ao ano, significa que em 2009 o RGPS tinha no seu Espaço Amostral, 12.007.584 milhões de contribuintes, um aumento significativo no acumulado dos anos de 3.592.415 contribuintes até 2014.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.

VOCÊ GANHOU UM CUPOM DE DESCONTO!

Utilize o CUPOM CIPA10 e tenha 10% de Desconto na Assinatura de qualquer Plano da Revista Cipa & Incêndio.

USAR MEU CUPOM CIPA10
* Promoção válida para pedidos realizados até o dia 30.04.2021. Essa promoção não é válida para quem já é assinante da revista e não é cumulativa com outras promoções.
close-link