Anuário Estatístico da Previdência Social 2014 já está disponível para consulta

Lançamento do Anuário Estatístico 2014 durante a reunião do CNPS (Foto: Renato Alves/MTPS)

O AEPS (Anuário Estatístico da Previdência Social) referente ao ano de 2014 foi lançado no dia 31 de março durante reunião do CNPS (Conselho Nacional de Previdência Social). O Anuário é composto por 50 capítulos e traz informações sobre benefícios, contribuintes, acordos internacionais, acidentes de trabalho e vários outros assuntos relacionados à Previdência.

Segundo dados dos últimos anuários, de 2009 a 2014, houve um crescimento de 15,6 milhões de contribuintes ao RGPS (Regime Geral de Previdência Social), o que representa uma taxa média de crescimento de 5,1% ao ano, índice superior à taxa de crescimento anual da população.

O AEPS mostra também que, em média, 55,7% dos contribuintes são homens e 44,3% são mulheres. No entanto, para o coordenador geral da CGEDA (Coordenação Geral de Estatística, Demografia e Atuária) do Ministério do Trabalho e Previdência Social, Alexandre Zioli, “a tendência é de que essa diferença seja cada vez menor”.

Durante o ano de 2014, foram registrados no INSS cerca de 704,1 mil acidentes do trabalho. Comparado com 2013, o número de acidentes de trabalho teve um decréscimo de 2,97%. O total de acidentes registrados com CAT diminuiu em 0,82% de 2013 para 2014. Do total de acidentes registrados com CAT, os acidentes típicos representaram 76,55%; os de trajeto 20,67% e as doenças do trabalho 2,79%. As pessoas do sexo masculino participaram com 71,85% e as pessoas do sexo feminino 28,14% nos acidentes típicos; 61,48% e 38,52% nos de trajeto; e 57,01% e 42,99% nas doenças do trabalho. Nos acidentes típicos e nos de trajeto, a faixa etária decenal com maior incidência de acidentes foi a constituída por pessoas de 20 a 29 anos com, respectivamente, 33,05% e 36,78% do total de acidentes registrados. Nas doenças de trabalho a faixa de maior incidência foi a de 30 a 39 anos, com 34,18% do total de acidentes registrados.

Em 2014, os subgrupos da CBO com maior número de acidentes típicos foram os de ‘Trabalhadores de funções transversais’ e ‘Trabalhadores dos serviços’, com 14,56% e 15,59% respectivamente. No caso dos acidentes de trajeto o maior número ocorreu no subgrupo ‘Trabalhadores dos serviços’, com 18,97%, e nas doenças do trabalho foi os subgrupos ‘Escriturários’ e ‘Trabalhadores de funções transversais’, com 13,68% e 13,46% respectivamente.

O Anuário Estatístico, que vem sendo elaborado há mais de 20 anos, “é um trabalho extenso e muito rico, que mostra a importância, transparência e credibilidade do que é feito na Previdência Social”, comentou Zioli.

O AEPS 2014 pode ser encontrado no endereço eletrônico do Ministério do Trabalho e Previdência Social na seção Dados Abertos. Acesse aqui.

Fonte: MTPS

2 total comments on this postEnvie
  1. Muito bom esse material

  2. Realizei alguns cálculos simples de % e baseado em uma em uma amostra descontinua do Espaço Amostral dos contribuintes do RGPS em 2009, foram feitos cálculos estatístico que mostram um aumento de 5,1% ao ano, realizando cálculos retroativos de menos 5,1% ao ano, significa que em 2009 o RGPS tinha no seu Espaço Amostral, 12.007.584 milhões de contribuintes, um aumento significativo no acumulado dos anos de 3.592.415 contribuintes até 2014.

Envie o seu comentário

Por favor, digite seu nome

Digite seu nome

Por favor, insira um endereço de e-mail válido

Digite um endereço de e-mail

Por favor, digite a sua mensagem

Revista Cipa © 2017 Todos os direitos reservados

Grupo Cipa Fiera Milano | Avenida Angélica, 2491 – São Paulo – Brasil - Tel: +55 11 5585.4355