Competências emocionais e analíticas serão valorizadas para profissionais do futuro, aponta pesquisa

0

Capacidades comportamentais exclusivas dos seres humanos, aquelas que não podem ser substituídas por máquinas, serão essenciais para que profissionais se adequem ao mercado de trabalho no futuro. É o que mostrou a pesquisa Profissional do Futuro 2021, realizada pela CI&T, multinacional brasileira especialista digital para grandes marcas globais, com o apoio da Opinion Box.

Com o objetivo de projetar tendências após a ruptura causada pela pandemia da Covid-19, o levantamento, que ouviu 1241 profissionais entre líderes e também não líderes, concluiu que aspectos como inteligência emocional, capacidade analítica e criatividade serão cada vez mais valorizados pelo mercado de trabalho.

O estudo mostrou que, para 44,2% dos entrevistados, a capacidade mais buscada no perfil do profissional do futuro é flexibilidade cognitiva para entender o contexto que está inserido e a busca de novas maneiras para resolver problemas. Em seguida, as capacidades mais desejadas são coordenação (25%) e conhecimento profundo (21,2%).

>> Soft skill no ambiente de trabalho, inteligência emocional é tema de pesquisa na UFSCar

>> Estudo avalia condições de trabalho de profissionais de saúde durante a pandemia

>> Diversidade é essencial para o crescimento da empresa e dos colaboradores, mas esse valor não pode apenas ficar no discurso

Capacidades conhecidas como soft skills também tornaram-se mais relevantes diante do distanciamento. Segundo a pesquisa, entre elas destacam-se o respeito (35,9%), a proatividade (34,8%), a comunicação (31,7%) e a resiliência/capacidade de adaptação (28,5%).

A importância da educação não-formal, com iniciativas organizadas de aprendizagem que acontecem fora dos sistemas de ensino tradicionais, também foi pontuada como importante para 80% dos entrevistados. Entre essas opções foram mencionadas palestras (56%), eventos (45%) e cursos informais (42%) como alternativas educacionais.

Por outro lado, quando questionados sobre os tipos de formação acadêmica que acreditam ser necessárias para um profissional no futuro, 50,1% dos entrevistados disseram que a pós-graduação é a mais importante, seguida de graduação (46,6%) e de mestrado (32,9%).

Com isso, o estudo da CI&T concluiu que 9 entre cada 10 ouvidos consideram importante ou muito importante o profissional possuir competências técnicas adquiridas pela experiência e formação profissional.

Acesse a pesquisa Profissional do Futuro 2021 completa.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.

VOCÊ GANHOU UM CUPOM DE DESCONTO!

Utilize o CUPOM CIPA10 e tenha 10% de Desconto na Assinatura de qualquer Plano da Revista Cipa & Incêndio.

USAR MEU CUPOM CIPA10
* Promoção válida para pedidos realizados até o dia 31.05.2021. Essa promoção não é válida para quem já é assinante da revista e não é cumulativa com outras promoções.
close-link